top of page

O que são KPIs e como acompanhá-los?

Atualizado: 2 de nov. de 2023

Uma empresa não alcança o sucesso enquanto trilhar no escuro”. O KPI é o fator que ilumina o caminho em que sua empresa está, trazendo clareza e entendimento para toda a gestão.


blocos de madeira formando "KPI"
O que são KPIs e como acompanhá-los? - FW2 Propaganda


Um bom cozinheiro sempre experimenta a comida em cada etapa do processo, para saber se executou os passos corretamente. Caso contrário, ele não teria controle daquilo que está fazendo, aumentando as chances de erros aparecerem.


Trazendo para o contexto empresarial, um simples “erro” pode custar muito para um negócio, e é por isso que bons gestores precisam estar atentos em cada erro e acerto que aparecerem.


Errar não é ruim, nem nunca foi. O ruim é permanecer no erro.




Sobre isso que falaremos ao longo deste artigo: os KPIs. São nada mais que indicadores de desempenho, pontos cruciais que sempre devem ser observados para o bom funcionamento de um processo.


Com esses indicadores, você consegue ter um parâmetro muito mais assertivo daquilo que funciona ou não em uma estratégia, a fim de melhorá-la ainda mais.



Continue a leitura e veja o que é exatamente um KPI, seus benefícios, alguns exemplos e como escolhê-los em sua empresa.




O que é um KPI?


O KPI (Key Performance Indicator) é, como o próprio nome diz, um indicador-chave de performance. Resumidamente, podemos dizer que se trata dos pontos principais que um determinado processo precisa para funcionar corretamente.



Para a gestão de uma empresa, esses indicadores são obrigatórios e precisam ser constantemente analisados, para alcançar bons resultados.


Mas claro, são muitos indicadores que existem, e a tendência é surgir cada vez mais.


Por isso, cabe a você ter o conhecimento de quais indicadores são importantes e quais são irrelevantes para sua empresa. Até porque, o excesso de métricas atrapalham toda análise.



Por esse exato motivo que a letra “K” existe aqui. “Key” significa “Chave”, remetendo àquilo que realmente é indispensável para o processo e que vale a pena sempre ser analisado. Então, procure definir somente o que é importante de verdade.


Uma métrica é algo mensurável, qualquer dado que pode ser medido. Um KPI é a métrica principal e mais importante dentre todas as outras. De forma resumida, essa é a diferença entre ambas as definições.




Qual o benefício do KPI?


Os KPIs são as principais e mais importantes métricas para o seu negócio, e isso você já pôde perceber.


Mas quais são os verdadeiros benefícios que o uso de KPIs podem trazer? Qual a vantagem que sua empresa tem com essa estratégia?


Para responder essas questões, separamos os 5 principais benefícios do KPI para você ver:



1. Melhoria de desempenho


Obviamente, a grande vantagem e principal objetivo do KPI é atingir desempenhos melhores, sempre.


Com a análise dos KPIs, você passa a ter uma visão mais clara dos processos da empresa, enxergando os erros e acertos nos pontos mais importantes.


Esse conhecimento é o ponto de partida para guiar todo o gerenciamento da empresa, buscando corrigir os erros e manter os acertos dentro de cada etapa. Por fim, a produtividade e o desempenho passam a ser melhorados.



2. Dados e métricas mensuráveis


Se o KPI deve ser usado para nortear todas as alterações dentro dos processos da empresa, é claro que devem ser mensuráveis.


Mas o que muita gente esquece é a importância dessa mensuração. Transformar o desempenho da empresa em números reais e precisos garantem uma segurança enorme quanto às decisões que precisarem ser tomadas.


Assim, você tem dados dos quais ninguém pode contrariar. Trabalhar com exatidão significa saber para onde está indo. Mesmo que erros aconteçam, você e sua empresa estarão cientes do que foi feito, e encontrar a causa disso fica muito mais simples.



Em muitas áreas, como o Marketing Digital, o KPI tem um peso gigantesco quanto à qualidade dos resultados. Com o auxílio de várias plataformas e softwares disponíveis no mercado atualmente, podemos entender com exatidão os dados das estratégias que fazemos, gerando o feedback perfeito para prosseguirmos no caminho certo.



3. Criação de metas alcançáveis


Outro ponto positivo dos KPIs encontra-se na organização das ideias. Ao enxergar o quadro maior da empresa, ordenar as necessidades e prioridades se torna algo natural.


Como resultado dessa organização, as metas geram uma grande vantagem, pois se tornam realmente alcançáveis.



Metas impossíveis de se alcançar não servem, frustram a equipe e causam problema entre as pessoas. Ao entender com precisão a capacidade e desempenho da empresa em si, é possível criar metas que realmente podem acontecer.


E ainda mais, você passa a compreender com clareza os resultados que serão obtidos caso a meta seja alcançada.



4. Mais incentivo ao time


Se o desempenho da empresa em geral se torna mais claro, também pode acontecer de forma individual, se necessário for.


E não se trata de investigar ou espionar os colaboradores, longe disso! Mas pode ser uma poderosa arma para incentivar sua equipe, a fim de aumentar a produtividade e a eficiência de cada um.


Isso faz com que seus colaboradores cresçam profissionalmente, além de ser um excelente resultado para toda a empresa.



5. Aumento das vendas


No fim de tudo, as análises, as melhorias, os testes, tudo serve para um único propósito: aumento das vendas.


Com estratégias bem estruturadas, metas reais e uma equipe motivada, as vendas passam a ser impulsionadas de forma orgânica, como uma mera consequência do bom trabalho que tem sido feito.


É o sonho de todo gestor, não é mesmo? E melhor ainda, é um sonho que pode ser realizado.




Exemplos de KPIs mais usados


Com o objetivo de trazer indicativos precisos sobre o funcionamento dos processos da empresa, existem muitas métricas que podem ser consideradas como um KPI.


O diferencial de um bom uso de KPI é o objetivo por trás dele.


Por isso, não há uma regra definitiva sobre qual KPI usar especificamente, mas existem alguns exemplos bastante conhecidos que várias empresas usam como uma métrica geral, e vamos mostrá-los a seguir:


  • Retorno sobre investimento (ROI)

  • Custo de aquisição de cliente (CAC)

  • Receita gerada (total ou por compra)

  • Taxa de conversão

  • Leads captados

  • Número de visitantes (novos ou recorrentes)

  • Ranqueamento da página

  • Engajamento (redes sociais)


Em cada exemplo, podemos ver que se trata de um número, algo exato, para trazer a garantia do resultado obtido.


É uma lista muito extensa e praticamente infinita, pois depende do público-alvo, do segmento, do objetivo e todos os outros fatores que envolvem a empresa.




Aprenda a escolher os KPIs ideais para seu negócio


O primeiro passo para escolher os KPIs ideais está na construção do seu próprio objetivo, entendendo que todos eles têm que estar na mesma língua que sua marca fala.


Caso contrário, você pode ter uma falsa percepção das coisas, encontrando erros onde não existem, ou ainda pior, pensando que os resultados estão bons mesmo quando isso não é verdade.


Por isso, separamos os 3 pilares para escolher um bom KPI:



1. Mensuração


O Paradoxo dos Gêmeos (clique para ver mais no portal Mundo Educação), consiste em um experimento mental que comprova a dilatação do tempo.


Resumindo a teoria, se uma pessoa vivesse constantemente na velocidade da luz, ela não seria afetada pelos efeitos do tempo e se manteria ‘jovem’ por mais tempo.


Parece um ótimo plano, não é mesmo? Mas não passa de uma teoria.



Sua empresa precisa de prática, de ação e de atitude. Para escolher um KPI, a mensuração é, literalmente, toda a base que você precisa ter em mente.


Somente medindo com exatidão cada dado e métrica que você pode fazer um KPI funcionar de verdade.



2. Clareza


Tudo bem, agora sabemos que o KPI precisa ser medido, algo palpável. Mas, mesmo assim, não adianta nada se for apenas um número aleatório e complexo que ninguém consegue entender.


Por isso, a clareza se faz obrigatória para um KPI.


Não só a clareza para entender o que o KPI representa, mas também para compreender o que ele pode trazer, em caso de falhas ou acertos.


Só assim você aproveita todo o potencial da análise desse número. Caso contrário, é apenas uma métrica de vaidade, e não um indicativo de sucesso.



3. Atemporalidade


Atemporal significa algo que não se prende no tempo, perdendo a validade ou deixando de ser importante.


Assim é o KPI, uma ação contínua que precisa ser constantemente analisada.



Essa análise contínua é a garantia de que a métrica está sendo guiada pelo caminho do sucesso, e esse é um fator crucial para a tomada de decisões importantes.


Erros e acertos são bem-vindos em um KPI. São eles que vão afunilar e indicar a direção das ações no futuro. Por isso, não sinta medo de testar e se arriscar, mas faça isso como uma forma de obter dados para o futuro.




Conclusão


O contexto é crucial. Entender onde sua empresa está e onde quer chegar é, literalmente, o primeiro passo que precisa ser dado para utilizar um KPI.


É uma estratégia muito funcional e muito ativa nos dias atuais, que vem ganhando cada vez mais relevância.



O uso de KPIs tem crescido por quê? Por causa dos resultados que eles trazem.

E como esses resultados foram comprovados? Através dos próprios KPIs!


Para sair da comodidade e alcançar o sucesso, você precisa estar disposto a encontrar os erros nos seus próprios processos. E o KPI proporciona isso.




Se você deseja ver mais conteúdos como esse e decolar ainda mais seus resultados, clique aqui e confira nossos outros artigos!

Comentários


bottom of page